(67) 3488-2129 / 67 9 9913-5818

Atendimento

08:00~18:00

Segunda a Sexta

TRABALHE CONOSCO

CLIQUE AQUI!

Análise comparativa das propriedades físicas e mecânica de concretos massa obtidos a partir de cimento geopolímero e cimento Portland

Novos processos construtivos e materiais estão sendo estudados para reduzir custos e impacto ambiental gerado na construção civil. Nesta perspectiva, o cimento geopolimérico tem se destacado como material promissor. O objetivo deste estudo é avaliar as propriedades físicas e mecânica adotando-se como variável o tipo de aglomerante: cimento geopolimérico e cimento Portland CP II F-32. A dosagem foi na proporção de 1:1,73:2,48:0,46 (aglomerante: agregado miúdo: agregado graúdo: relação água/cimento). O concreto de cimento geopolímérico (CCG) a partir da metacaulinita obtida por calcinação, caracterizada pelas técnicas de Fluorescência de Raios X (FRX), Análise Térmica Diferencial (DTA) e Difração de Raios X (DRX). A solução ativadora obtida da dissolução de sílica ativa (SiO2) oriunda de calcinação da casca de arroz em solução de hidróxido de sódio (NaOH) de concentração 10 molar. Foram avaliadas as propriedades tempo de pega, massa específica e resistência à compressão com as idades de 12 horas; 1, 3, 7 e 28 dias. Constatou-se que o CCG apresentou menor massa específica (1,69 g/cm3), bem como menor tempo de pega, quando comparado com concreto de cimento Portland (CCP). Os CCG em todas idades de rompimento obtiveram resistência à compressão superior ao CCP, tal que aos 28 dias suportou uma tensão média de 25,33 MPa tornando-o 59,27% mais resistente que o CCP (15,21 MPa). Os resultados mostram o CCG à base de metacaulinita apresentar propriedades superiores ao CCP. Isto abre perspectiva de aplicar o material na construção civil, como, por exemplo, no processo de fabricação de peças pré-moldadas com baixa massa específica, possibilitando construções mais leves e esbeltas, e consequentemente economia da infraestrutura, devido alívio nos elementos de fundação.

Compartilhar